terça-feira, agosto 29, 2006

O sapato apertado.

Antes de mais nada, calço trinta e seis. Quando a vergonha me impede de falar isso, arredondo para trinta e sete e meio...

Dizem acerca de gente com um pé do tamanho do meu que muito raramente preocupam-se com o fato do sapato apertar ou mesmo incomodar um pouco, o mínimo que seja, o dedão. A pessoas com o pé pequeno é mais fácil encontrarem os calçados muito, mas muito maiores que o necessário. Sendo preciso uma verdadeira procissão para se encontrar ao menos um que sirva razoalvemente. Isso acontece comigo também.

Ocorre que desta vez encontrei um que realmente me incomodou. Não que fosse muito menor - na verdade parecia mais um sapato de palhaço comigo usando. O problema é que eu estava usando uma dessas palmilhas ortopédicas e o sapato começou a fazer uma pressão imensa no que futebolisticamente chama-se peito do pé. Está doendo até agora...

Nem sei como consegui aguentar quase o dia todo sem tirar a palmilha - mas uma hora tirei, enfim.

Enquanto meu pé doía horrivelmente, mais em cima, na minha cabeça passava todo o texto do meu plano de mestrado, o livro que eu penso escrever... Estava tudo lá, como que pronto para ser usado. Sensação essa que esmaeceu-se logo no momento de descalçei o maldito, me sentindo no céu dos pés pequenos.

Então fiquei pensando em como poderia reter aquela enxurrada de criatividade sem tanto sofrimento. Claro que não consegui, já digo logo. Em seguida outro pensamento sapeca veio a dar uma cabriola na minha cabeça, como que fazendo uma proposta: Será que Machado de Assis sentia os sapatos apertarem?

Depois disso, embrulhei as palmilhas, jogando-as no fundo de uma gaveta, como se eu caminhasse sobre nuvens.

2 comentários:

PPSiruffo disse...

Que isso, Michel!

Tô vendo que tá precisando botar mesmo os pés no chão...
mas se quiser continuar vendo o mundo por cima... vai uma dica: usa plataformas - algumas meninas já me ensinaram que não dói nem um pouquinho como o salto...

Do mais... se quiser falar com Machado, já sabe onde encontrá-lo. Ele trabalha na EBA. Em alguma vinhada pedirei que vc faça a pergunta a ele.

Tapp!

Menina Crescida disse...

Plataformas, rs. Bem, eu calço 36 também mas sofro do problema do pé gordinho, é terrível o sapato me apertando os pés. Agora sobre sofrimento e criatividade: sabe que essa semana enquanto eu agonizava por causa de uns problemas pessoas nada a ver eu tive uma idéia legal? Aí quando passou a idéia foi embora. Podia pelo menos ter durado mais, assim eu terminava de escrever.